Categoria: Minha Vida

3 de agosto de 2018

Maturidade espiritual é quando você aprende a calar, a se afastar, não se queixa e agradece pelo que tem. Maturidade espiritual é quando você aceita que erra, aprende a se desculpar e a não jogar no colo do outro o que é seu. Maturidade é ter bom senso. É quando você percebe que já não precisa de tanta coisa assim para suprir suas necessidades, que estar em paz consigo mesmo é melhor do que provocar, instigar ou cutucar o outro com vara curta a troco de nada, só para mexer em feridas por vezes já cicatrizadas. É quando você passa a ser mais seletivo internamente, é quando você sabe que pode contar com poucos, mas que são essenciais e que mantêm uma boa relação de amizade e empatia sem exigir nada em troca. É quando você olha mais à volta e se coloca no lugar das pessoas sem mensura as dores delas, assim como não quer que mensurem as suas. É quando você não interfere nas escolhas de alguém, e vai aprendendo a digerir os embates da vida com mais nitidez e resiliência. É quando você percebe que não precisa ter a casa cheia, não precisa de tanto barulho, que estar a sós é como ir se retratando diante do que se sente, do que sentiu ou do que não quer mais sentir. É não precisar ir de um lado para o outro tentando encontrar sossego interior. É quando você se aprimora e abstrai

Postado em Minha Vida por Nilde Soares
31 de julho de 2018

Pensei em podar o pé de ameixa que fica em minha varanda. Os morcegos fazem uma bagunça à noite. Perdi a área onde contemplava a lua. Fugi de seus rasantes…quando era apenas um, nomeei-o de “Bill”. Agora ele trouxe a família e amigos. Pensei em tirar as frutas maduras, até essa tarde…contemplando o calor do sol, passarinhos comiam as ameixas.

Nossa vida também é assim, não podemos cortar o que está nos incomodando, sem abrir mão de algumas coisas que gostamos. Tudo está interligado. Fica a nosso critério. Encho o pote do meu cachorro de ração, mesmo sabendo que pombas podem visitá-lo. Meu jardim não está livre de plantas daninhas. Não decido cortá-las. O melhor talvez seja esperar. Aceitar. Às vezes não precisamos fazer nada, apenas deixar acontecer. Como um bom time que perde de 4 a 0 e não compreende, nós não entendemos o porquê do placar. O recuo faz-se necessário para que a vergonha não seja maior. Uma hora o jogo acaba, uma hora o juíz apita. Justo ou não, o placar não irá mudar. À espera também pode ser uma ação. Não há como impedir que as águas do rio alcancem o mar. Viver é se adeq

Postado em Minha Vida por Nilde Soares
19 de junho de 2018

Ontem foi um dia difícil. Sinto um insistente nó na garganta e um aperto no peito, embora procure desabafar com alguém entre os contatos de telefone e os velhos amigos, fica a sensação de não ter com quem conversar, pois existe em mim, um receio em parecer fraca ou ser mal interpretada. Gostaria de ser poupada do olhar espantoso ao contar meus tropeços e de obter atenção em cada palavra externada. Na última conversa com um amigo tive minhas preocupações subestimadas (o ser humano tende a menosprezar as dores do outro, e valorizar as suas próprias, né?!), me cansei de frases prontas e clichês. Minhas emoções estão todas trancadas em um quarto escuro, mal posso ver e tenho medo de acender a luz, tamanha a desorganização interna que me encontro ultimamente, mas preciso dividir o peso e organizar essa bagunça. A vida passa, e cada minuto é único, vou, viver cada um, não consigo ser indiferente ao que se passa ao meu redor, vou viver, espero conseguir respirar melhor amanhã. Por exemplo: determinar pensamentos positivos, controlar ansiedade, gritar ou simplesmente chorar, melhora muito meus sintomas. Quando estou muito irada só me sinto bem se eu gritar, mais gritar mesmo, nem se

Postado em Minha Vida por Nilde Soares