Categoria: Noticia

22 de setembro de 2018

  A neurologia é uma das especialidades médicas que mais tem se modificado. Nada mais desatualizado (e perigoso) que o conceito de que o neurologista faz diagnósticos com nomes de médicos famosos europeus do século XIX, mas pouco pelo paciente. É um desafio ao neurologista manter-se na linha de frente diagnóstica e terapêutica. O XXVIII Congresso Brasileiro de Neurologia aproxima-se. Será uma edição conjunta com o Congresso Panamericano de Neurologia e Mundial de Neurologia Tropical, organizado em cooperação com a World Federation of Neurology, nos quais participarão renomados especialistas mundiais, do continente americano e do Brasil, onde apresentarão os novos rumos para a área de neurologia e especialidades. No evento de 11 a 14 de outubro, em São Paulo, serão apresentadas todas as atualizações nos avanços e conhecimentos da área. Dr. Sidney Gomes

18 de setembro de 2018

Setembro é um mês importantíssimo para todos nós da comunidade de pacientes com distonia, porque é o Mês Internacional de Conscientização sobre a Distonia! Você pode trazer maior visibilidade à distonia e aos problemas que afetam indivíduos e suas famílias por este transtorno neurológico do movimento. Iniciativas como esta campanha nos faz sentir mais esperançosos e não solitários no sofrimento ocasionado por esta doença incapacitante.

A Dystonia Medical Research Foundation (DMRF) com a campanha “Dystonia Moves Me” (distonia me movimenta), desde 2015, destaca este ano o tema “Lute pela Cura”. Para a DMRF, compartilhando informações para promover a conscientização da distonia, você conecta pessoas para lutar pela causa e, desta forma, a instituição oferece quatro sugestões simples de como você pode agir para promover o reconhecimento da distonia localmente e nas mídias sociais: 1- Mostre seu apoio ao aparecer; 2- Fale sobre isso. Leia sobre distonia para estar preparado para informar a sua família e aos amigos; 3- Faça um momento de conscientização. Mantenha cartões de informações e adesivos à mão para promover a distonia entre as pessoas que você vê diariamente; 4- Compartilhe o que você sabe. Durante todo o mês de setembro, procure por fatos sobre a distonia publicados diariamente no Facebook e no Twitter (@dmrf). As Asso

Postado em Blog, Informativo, Noticia por Administradora
28 de agosto de 2018

Após uma lesão cerebral, vários aspectos da linguagem podem sofrer alterações como a fluência, compreensão, nomeação, leitura, etc. Essas habilidades podem ser prejudicadas, uma vez que a linguagem é processada em locais anatomicamente distintos e múltiplos do cérebro. Foi a partir dos estudos dessas habilidades que indicaram que, na maioria dos indivíduos, a linguagem é predominantemente dependente do hemisfério esquerdo, assim como a classificação das afasias surgiu ao se verificar que diferentes lesões no hemisfério esquerdo apresentavam diferentes manifestações linguísticas. Nomeação: é a capacidade de nomear objetos e figuras. Sendo que as áreas cerebrais que são responsáveis pela nomeação dos objetos são: região anterior do lobo occipital e a região posterior do lobo temporal. Os nomes dos objetos são aprendidos por meio da audição, enquanto a qualidades físicas dos objetos são aprendidas principalmente através da visão. A capacidade de nomeação esta interligada a capacidade de compreensão, pois sem a compreensão do que é um certo objeto, não existirá a capacidade de nomeação.

Postado em Blog, Informativo, laringe, laringea, Noticia, Pesquisa, Pesquisas, tratamento por Administradora