A Doença
A distonia é uma doença que exige um profissional com conhecimento especifico em Distúrbios do Movimento.
Tratamentos
Para tratar é preciso confiar em seu médico. A sua relação com o profissional que você vai entregar a sua saúde precisa ser de confiança.
Exames
Que podem diagnosticar a Distonia são: a eletroneuromiografia, de sangue, de urina e análise do líquido cefalorraquidiano.
25 de junho de 2017

Atrofia Muscular

A atrofia muscular ocorre quando os músculos enfraquecem. A principal razão para esse enfraquecimento é a falta de atividade física. Isso pode acontecer quando uma doença ou lesão dificulta ou impossibilita a movimentação de um braço ou uma perna. Pode haver perda de massa muscular quando um dos membros parece menor do que o outro (mas não mais curto). É bom fazer um exame físico para determinar a causa dessa perda. O médico determinará também o tratamento a ser feito. Em alguns casos, o enfraquecimento muscular pode ser revertido com dieta adequada, exercícios ou fisioterapia.

Torção Muscular

Devido ao desequilíbrio entre mecanismos inibitórios e excitatórios nas distonias, provavelmente reduzindo a inibição, ocasionará aumento da excitabilidade no córtex motor primário, o que poderia explicar a excessiva contração muscular tônica, involuntária, que caracteriza semiologicamente e gera a distonia. Ocorre nesta dificuldade em focalizar os comandos musculares durante a realização de um movimento voluntário, ocasionando consequente recrutamento de músculos não desejados, utilizando-se assim os músculos antagonistas, os sinergistas posturais ou outros distantes. Este fenômeno de overflow e a contração podem ser devido a alte

Postado em Blog por Nilde Soares
23 de junho de 2017

É comum entre os distônicos a retirada inútil dos dentes, nos processos de crises é muito comum sentir dor nos dentes e muitos distônicos imaginam que retirando-os diminuirá a dor, o que não é real, as memórias da dor ficam na mente do ser humanos e na distonia, como a dor é puramente muscular esta se mantêm. O nervo trigêmeo que influencia muito na dor na região do rosto e faz a dor ser mantida. O mais adequado para o distônico é manter os dentes, pois sem eles pode ser iniciado um processo de perda óssea, tanto da mandíbula quanto da maxila, o que no futuro pode provocar deformações ósseas e ser necessário o enxerto ósseo que é bem mais complicado que manter os dentes existentes. Uma prova de que a manutenção dos dentes é importante, é o tratamento da distonia cervical que pode ser feita semelhante ao tratamento da DTM (disfunção temporo mandibular). Este tratamento consegue reequilibrar o pescoço, fazer a voz se normalizar, a respiração e melhorar a deglutição. Dentro deste tratamento a quantidade de medicamentos utilizados pelo distônico pode ser diminuída, o que melhora muito a qualidade de vida. Medicações para dor, podem ser deixadas de serem tomadas com o passar do tempo porque a postura do pescoço se mantêm adequada, o que influencia também nas dores de cabeça que passam a ter menor intensidade ou mesmo desaparecerem. Os dentes

Postado em Blog por Nilde Soares
22 de junho de 2017

A castração química é uma forma temporária de castração, ocasionada por medicamentos hormonais para reduzir a libido, a atividade sexual, para tratar cânceres hormônio-dependentes como o câncer de próstata. Diferente da castração cirúrgica, quando os testículos e ovários são removidos através de incisão no corpo, castração química não castra a pessoa praticamente, e também não é uma forma de esterilização. A castração química não é definitiva, estando caracterizada pela reversibilidade. Nos ordenamentos jurídicos onde a sua administração é prevista, o agressor sexual deve se apresentar regularmente ao médico designado para a aplicação das injeções no prazo estipulado. Diante disso, encontra-se dificuldade no tratamento o fator da obrigatoriedade da administração dos inibidores hormonais, uma vez que, caso a apresentação regular não seja obedecida pelos indivíduos, pode, ainda, levar os delinquentes ao aumento da produção da testosterona, provocando, inversamente, uma maior incidência na prática de crimes sexuais. Além do mais, não se sabe até que ponto, obrigar um indivíduo à administração de hormônios femininos pode ser benéfico à sociedade. No caso de pessoas que utilizam medicação psiquiátrica permanentemente, como esquizofrênicos, esta as vezes ocorre pelo coquetel de medicamentos utilizados pelo pacie

Postado em Blog por Nilde Soares